30 de jan de 2010

Cefaléia Tensional: A causa mais comum de dores de cabeça


Cefaléia Tensional é uma das causas mais comuns de dor de cabeça, existem estudos que evidenciam porcentagens de 38% a 74% (mais comum em mulheres), sendo mais comum do que a enxaqueca. Esse tipo de cefaléia, pode durar de algumas horas até vários dias, localiza-se geralmente na frente, lados e menos comum na parte de trás na nuca. A dor geralmente é de pressão ou aperto, como se estivesse algo pressionando a cabeça.
A cefaléia tensional é comum que seja desencadeada por momentos de estresse ou algumas situações que gerem tensões, porém, com o tempo pode se tornar crônica e a dor persistirá mesmo quando a estas situações passarem.

A cefaléia pode ocorrer a qualquer momento do dia, ela pode estar presente ao
despertar pela manhã, e a sua intensidade pode aumentar durante o dia.
Apresenta duas modalidades principais, a episódica e a crônica. Na episódica o paciente apresenta menos do que 15 crises por mês, no caso da crônica, as crises acontecem mais de 15 vezes por mês.


Algumas diferenças entre Enxaquecas e Cefaléia do Tipo Tensional.

Enxaqueca:

• Dor começa em volta dos olhos ou na parte lateral;
• Pode ser acompanhada por náuseas e vômitos;
• Pode ser unilateral.
• Dor pulsátil.
• Necessita de tratamento diariamente e medicamentos para reduzir a intensidade.
Cefaléia Tensional:
• As crises são geralmente bilaterais.
• Dor contínua e de pressão.
• No tratamento, responde bem a massagens, relaxamentos e ansiolíticos.


Sintomas da Cefaléia Tensional:

• Dor em peso, aperto ou pressão em ambos os lados da cabeça;
• Dor usualmente aumenta no decorrer das horas;
• A musculatura do pescoço, base do crânio, escalpo, fronte, face, mandíbula, ombros, e braços geralmente é dolorosa à palpação;
• couro cabeludo é mais sensível ao toque;
• Dificuldade para dormir;
• Cansaço;
• Muitos ficam com os dentes cerrados boa parte do tempo ou tenham bruxismo noturno;
• Diferentemente das enxaquecas, a cefaléia tensional não é acompanhada por alterações da visão (pontos brilhantes ou escuros), náusea ou vômito, porém, pode haver aumento da sensibilidade a sons ou luz.


Tratamento:

É possível evitar ou controlar a cefaléia tensional evitando ou se ajustando ao estresse que as ocasiona.
Massagens no músculo do pescoço, ombros e da cabeça podem ajudar no alívio.
Deitar e relaxar por alguns minutos também pode ajudar. Assim como para a maioria das cefaléias, pode se associar o uso de analgésicos.


Obs.: Deve-se sempre procurar a ajuda de um profissional para identificar o tipo de cefaléia e orientar o melhor tratamento.


Thiago Viana - Fisioterapeuta
Este Blog tem a função de transmitir informação e NÃO faz parte de uma consulta com profissionais. É preciso saber que a individualidade existe e que não é tudo que funciona para todo mundo. Informe-se e procure um profissional na hora de aplicar a informação!
Obrigada a todos que passam por aqui!