12 de jan de 2010

Transtorno Compulsivo Alimentar Periódico


Como o próprio nome diz, trata-se de um comportamento alimentar compulsivo, onde ocorre um impulso incontrolável de se comer muito, sem escolher o que, mas com uma necessidade de se ingerir rapidamente muita comida, chegando a 10.000 calorias de uma vez só.

Esses episódios ocorrem normalmente às escondidas, pois a pessoa tem vergonha e sente muita culpa por se deixar levar por esse comportamento.
É perturbadora a sensação de falta de controle que ocorre nesses momentos, e a impotência que gera na sequência do ataque.
Esses episódios de compulsão podem ocorrer por diversos motivos, das quais cada indivíduo terá sua história pessoal que determinará esse comportamento, mas sejam elas quais forem, a necessidade de se compensar essas situações, estão presentes na grande maioria dos casos relatados.

Alguns fatores físicos ,psíquicos e sócio culturais podem ser os disparadores desse processo, juntos ou separadamente.
Para se fechar um diagnóstico do TCAP, eles devem ocorrer pelo menos duas vezes na semana, por um período mínimo de seis meses, e contando com alguns critérios abaixo:
- Comer muito mais rápido do que o normal;
- Falta de controle no momento do episódio;
- Comer até sentir-se mal, empanturado;
-Sentir-se deprimido e culpado logo após o acontecido;
- Ingerir grandes quantidades de comida mesmo sem fome;
- Comer sozinho por sentir vergonha;
- Sentir repulsa de si mesma e angústia crescente.


Mas existe tratamento para esse tipo de comportamento, que compreende uma equipe multidisciplinar como: psicólogo, nutricionista, psiquiatra, entre outros que forem necessários.
É de extrema importância de que no trabalho terapêutico, o sujeito tome conhecimento do porque se desencadeia sua compulsão, os sentimentos presentes, junto com a auto conhecimento e elevação da auto estima.
Cuidado porém para o seguinte: Nem todo comilão é um comedor compulsivo!

Luciana Kotaka - Psicóloga Clínica
http://www.comportamentomagro.com.br/

0 comentários:

Este Blog tem a função de transmitir informação e NÃO faz parte de uma consulta com profissionais. É preciso saber que a individualidade existe e que não é tudo que funciona para todo mundo. Informe-se e procure um profissional na hora de aplicar a informação!
Obrigada a todos que passam por aqui!