9 de mar de 2010

Comportamento Magro

A perda de peso hoje se tornou uns dos objetivos mais cobiçados pelas mulheres, de forma que, não sendo magra, não existe felicidade. Diante deste caos que se instalou hoje na nossa sociedade, na busca do corpo magro, recebemos o pedido de milhares de mulheres obcecadas pela idéia de perder peso, mas não percebem que a solução, muitas vezes, depende somente de comportamentos que escolhemos ter em nosso dia a dia, quando nos relacionamos com a comida. Pensar, agir, comer, desenvolver comportamentos magros, é o primeiro passo para perdermos peso e tornar a manutenção do corpo magro, concreto. Mas esse processo que parece tão simples, na verdade exige a aprendizagem de novas condutas de comportamento: - Ao decidir perder peso, trace metas realistas, para que tenha tempo de se familiarizar com novas propostas alimentares, e não desista com facilidade. Coloque um prazo, e se proponha a perder peso devagar, conseguindo assim, manter o peso perdido, a cada mês. Lembre-se, perder peso é fácil, o difícil é mantê-lo; - Faça trocas de forma consciente. Não sinta pena de você pelas suas escolhas, pense que é uma opção sua alcançar o peso que fará sentir-se bem, e esse processo, depende somente de seus comportamentos em relação à comida; - Ao servir seu prato, abrir a geladeira, parar em um local para comer, lembre-se de se perguntar: Estou com fome, ou estou com vontade de comer? Fome é uma sensação estranha, que você sente na barriga. Alguns relatam que é como se as paredes do estomago se encostassem de tanta fome (ou nó no estomago); e vontade de comer, é aquela sensação sem explicação certa, aí você come, come outra vez, e a sensação de querer continuar a comer, não passa. É importante pensar, e caso seja só vontade de comer, experimente um banho relaxante, dar aquele telefonema para uma amiga que há tempo não vê, tome um copo de água, converse com os filhos, marido, namorado, e pense no que está sentindo, para que não use a comida de forma a engordar e satisfazer uma necessidade que não é a de nutrição e sim de amenizar alguma sensação ruim ou situação desagradável que está sentindo no momento; - Anote suas refeições, o horário, a quantidade, e com quem está, com o objetivo de identificar os sentimentos relacionados com a quantidade de comida ingerida, e a situação ao qual se encontra na hora de comer; - Sempre que possível suba escadas, pare o carro longe do local que pretende ir, aproveitando para caminhar, leve seu cão para passear, ande de bicicleta, dance, entre outras atividades que lhe dão prazer. Esse processo de aquisição de novos comportamentos pode ser alcançado através de um programa de emagrecimento, RAFCAL-Reeducação Afeto-Cognitivo do Comportamento Alimentar, onde o paciente desenvolverá um repertório de comportamentos, do qual ele aplicará em sua rotina alimentar, de forma adequada a sua realidade, assim emagrecendo e mantendo o peso almejado. Este trabalho visa cuidar das questões emocionais relacionados com o sobrepeso/obesidade. Lembre-se, não existe mágica, existe sim, a opção de se buscar uma melhor relação com seu peso, com você e com sua auto-estima. Ser feliz é sentir-se bem, com seu corpo e sua mente, respeitando seu biótipo corporal, idade e histórico em relação a sua saúde e ao seu peso. Luciana Kotaka Especialista em Obesidade e Transtornos Alimentares www.comportamentomagro.com.br Curitiba - PR

5 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Excelente estas dicas. Realmente um corpo magro pede uma mente magra, não tem outro caminho.

9/3/10
michele disse...

Sempre acreditei nisso, mente magra corpo magro! So assim é possivel manter uma alimentação equilibrada para sempre. Se a cabeça não muda o modo de encarar a comida não muda, é questão de tempo para engordar de novo!

10/3/10
michele padovani disse...

Sempre acreditei que só é possivel manter pra sempre um corpo magro se a mente se torna magra. Não se pode mais pensar como antes pra quem ja passou muitas vezes dos dos limites. Não da pra se reeducar se ficar sempre pensando no dia que vai comer até explodir, em contagem regressiva para aabusar...

10/3/10
Ana Maria disse...

uma dica que vi na tv é a gente fotografar todo prato que for comer. Assim, no final do dia pode-se avaliar a quantidade que ingerimos. Gostei das dicas. Conhecendo seu blog agora. Bjs

12/3/10
Kilza Miranda disse...

Agradecemos pelos comentários!

Quer sugerir matérias, envie email para livredaobesidade@gmail.com

Boa semana a todos vocês!!

14/3/10
Este Blog tem a função de transmitir informação e NÃO faz parte de uma consulta com profissionais. É preciso saber que a individualidade existe e que não é tudo que funciona para todo mundo. Informe-se e procure um profissional na hora de aplicar a informação!
Obrigada a todos que passam por aqui!