3 de ago de 2010

Tristeza e compulsão alimentar

Como é claro para aqueles que estão acima do peso ideal, que um dos disparadores da compulsão alimentar são os sentimentos. Cada pessoa reage ao meio de forma diferente, mas quando o assunto é comer demais, a semelhança de comportamento é muito grande. Tanto a tristeza como a depressão, se revelam como um grande desencadeador do abuso alimentar. Qualquer que seja o problema emocional, muitas pessoas utilizam a comida como forma de conforto, como uma busca incansável de uma solução. Começou o grande problema, pois esse comportamento alimentar gera uma rede de sentimentos, emoções, que ganham cada vez mais, uma dimensão imensa, aonde um desencadeia o outro. Quando esses momentos de descontrole alimentar começam a se manifestar, com certeza, irá haver um aumento do peso corporal. Resultado: cai a auto-estima, que gera mais tristeza, mais mal estar, e conseqüentemente, uma possibilidade maior de desenvolver o quadro de depressão. Tratar da obesidade é muito complexo, pois envolve uma equipe de profissionais preparados para ajudar o sujeito a sair desse ciclo que é a depressão. Psiquiatras, psicólogos, nutricionistas,preparador físico, todos juntos na busca de um caminho certeiro para o bom andamento do tratamento e restabelecimento do paciente. A atividade física nesse processo é fundamental , pois além de melhorar o tônus muscular, melhorar nosso corpo, também irá aumentar os níveis de seretonina no cérebro, gerando uma grande sensação de bem estar. Então, o que está esperando para procurar cuidados? Luciana Kotaka – Psicóloga Clínica CRP - 08/06502-1 Especialista em Obesidade e Transtornos Alimentares www.blog.comportamentomagro.com.br Curitiba-PR

0 comentários:

Este Blog tem a função de transmitir informação e NÃO faz parte de uma consulta com profissionais. É preciso saber que a individualidade existe e que não é tudo que funciona para todo mundo. Informe-se e procure um profissional na hora de aplicar a informação!
Obrigada a todos que passam por aqui!