12 de abr de 2011

Filhos com excesso de peso

Estratégias para que as crianças percam peso de forma adequada

A comida desde o inicio da vida é um aspecto fundamental para sobrevivência humana.Tão logo o neném nasce, já o colocamos para mamar, dando início ao ciclo de manutenção de vida.

Muitas vezes no meio do caminho da função de mãe, enfrentamos dificuldades com os choros dos bebês, e utilizamos do leite como forma de conforto, para que parem de chorar.

Quem já não passou por essa situação?

Comida acaba tendo conotação de conforto, tranqüilidade, e muitas vezes na infância e vida adulta repetimos esse ato para nos acalmar.

A questão é que comer dá prazer, e para a criança que gosta de comer muito, acaba sendo um aspecto difícil de ser controlado.

Com a chegada da tecnologia, ficou ainda mais difícil manter o peso, já que as crianças acabam optando pelo vídeo game, computador, televisão, que são atividades que onde se fica parado, e não se exercita.

Algumas atitudes dos pais podem colaborar para que a saúde e peso do filho possam ser preservadas :

- Escolher alimentos saudáveis para se ter em casa, ao invés de salgadinhos e guloseimas a vontade.

- Não utilizar produtos lights, mas optar por comidas menos gordurosas e com boa aparência. Tem várias receitas onde se prepara pratos coloridos, até formando desenhos com os legumes para deixar o prato mais atrativo, chamando a atenção para a criança comer os legumes.

- Sair com o filho para passear com o cachorro, é uma forma de fazer exercício.

- Jogar bola, pular corda, andar de bicicleta. É muito importante que os filhos possam ver os pais também se exercitarem, pois estes são os modelos na vida dos filhos.

- Não ficar falando e controlando de forma excessiva o que o filho come, pois isso pode ter efeito contrário ao esperado.

- Procurar auxílio de uma profissional da área de nutrição, que poderá prescrever uma alimentação mais saudável, porém sem excesso de restrições.

- Muitas crianças com excesso de peso apresentam comportamentos de muita ansiedade, e as vezes comem de forma compulsiva. Nesses casos é importante a ajuda do psicólogo, que ajudará a criança a sentir-se mais confiante, segura e com auto estima elevada.

Psicóloga Luciana Kotaka – CRP 08/06502-1

Especialista em Obesidade e Transtornos Alimentares

Curitiba -PR

1 comentários:

Ana Luisa artesanatos disse...

Muito bom seu blog..as dicas são ótimas...que Deus os abençõe !!! Visitem meu blog...ficarei muito feliz ! Bjs

14/4/11
Este Blog tem a função de transmitir informação e NÃO faz parte de uma consulta com profissionais. É preciso saber que a individualidade existe e que não é tudo que funciona para todo mundo. Informe-se e procure um profissional na hora de aplicar a informação!
Obrigada a todos que passam por aqui!