14 de nov de 2009

Aurículoterapia



O emprego da auriculoterapia no tratamento ou prevenção de algumas patologias não é recente, existem livros que relatam o uso do pavilhão auricular para isso ha cerca de 4 mil anos atras.


A auriculoterapia baseia-se no princípio de que os pontos auriculares estão relacionados com as várias partes do corpo, a estimulação destes pontos de maneira correta ajudará com que os órgãos correspondentes encontre o seu funcionamento normal.

Essa normalização ocorre pois quaisquer alterações, desequilíbrios orgânicos, ou até mesmo lesões, se refletem em zonas correspondentes no pavilhão auricular.
Quando ha alguma dessas alterações, podemos encontrar na orelha: manchas, erupções, dores ou algum outro tipo de anormalidade que será analisada no exame físico realizado pelo profissional.


Como é feito o tratamento:
Após ser feito o exame do pavilhão auricular, achamos os chamados pontos. Por meio de aplicações de agulha ou outro material nesses pontos, prescreve-se um tratamento, que deverá ser feito até a cura ou a um grande alívio de tais sintomas.
Existem mais de 150 pontos na orelha. A localização destes pontos se assemelha a posição de um feto.
Existem diversas formas de estimulação:


1) Micro-agulhas (agulhas de 1 a 2mm);
2) Sementes;
3) Esferas metálicas ou de cristais;
4) Eletroestimulação que não é muito usada, mas se torna uma boa alternativa para quem não gosta de agulhas;
5) Agulhas Sistêmicas.



Ao serem colocadas as micro-agulhas, sementes ou esferas metálicas, estas permanecem na orelha por alguns dias e geralmente saem sozinhas, quando isso não ocorre, é substituída na próxima sessão, já a agulha sistêmica é retirada na mesma sessão em que é aplicada.
A duração da aplicação varia de pessoa para pessoa, por diversos fatores, assim como os efeitos e o numero de sessões necessárias.


Indicações:
Com a auriculoterapia, pode-se tratar ou auxiliar o tratamento de: sinusite, tendinite, obesidade, vícios, dores em geral, gastrite, enxaqueca, ansiedade, stress, TPM, entre outros.

Obs. A auriculoterapia deve ser utilizada como tratamento complementar. Os resultados geralmente são muito bons, porém não se deve substituir o tratamento médico (se estiver realizando).


Thiago Viana - Fisioterapeuta
www.fisioterapias.com.br

0 comentários:

Este Blog tem a função de transmitir informação e NÃO faz parte de uma consulta com profissionais. É preciso saber que a individualidade existe e que não é tudo que funciona para todo mundo. Informe-se e procure um profissional na hora de aplicar a informação!
Obrigada a todos que passam por aqui!